Representantes de todos os Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis (CRECIs) se reuniram no Rio de Janeiro.Entre os dias 27 e 29 de abril, na primeira Sessão Plenária Federal do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI). Durante os três dias intensos de trabalho, foram julgados processos disciplinares de todas as regiões. Os conselheiros também analisaram resoluções, alinharam procedimentos e discutiram interesses comuns aos corretores de imóveis e ao mercado imobiliário.

No primeiro dia, os diretores do Conselho Federal e os presidentes de CRECIs participaram de várias reuniões de tomada de decisões. No dia seguinte, as câmaras recursais julgaram mais de seis mil processos. A Plenária Federal, na qual são alinhados os trabalhos a serem realizados durante o ano, aconteceu no terceiro e último dia. Representando o Creci-SE, estiveram presentes o presidente Sérgio Sobral, que é diretor secretário do Cofeci; a diretora administrativa Fatima Sobral, que além de conselheira federal é vice-presidente da Integração Feminina, e o vice-presidente André Cardoso. O advogado e assessor jurídico do Conselho, Walber Muniz, também participou do encontro.

O presidente do Cofeci, João Teodoro da Silva, garantiu que a sessão plenária – a primeira do triênio 2016-2018 – foi de grande sucesso para todos. “Nós fomos agradavelmente surpreendidos porque houve uma harmonia muito grande manifestada entre os conselheiros, diretores e todos os integrantes dos regionais, considerando que temos aí algo próximo ou maior até do que 30% de renovação dos conselheiros nesta gestão. Então tudo correu muito bem, graças a Deus. Os assuntos foram tratados da maneira mais responsável possível, e o julgamento de processos foi fantástico, em torno de seis mil processos administrativos disciplinares”, explicou.

Entre os diversos assuntos colocados em pauta, foi apresentada uma resolução bastante interessante para o Sistema Cofeci-Creci: a transformação dos processos de suspensão por falta de pagamento das anuidades em processos meramente administrativos. Até então, tais processos eram considerados disciplinares e encaminhados à Brasília. João Teodoro frisou que a mudança irá ocasionar uma economia substancial de recursos financeiros e também de logística e de pessoal. “Isso reduz um volume muito grande de processos indo para Brasília, o que consequentemente reduz o custo operacional, o custo de transporte, enfim, dá um tratamento mais tranquilo para o nosso sistema de julgamento de processos”, afirmou o presidente do Cofeci.

No âmbito da fiscalização, João Teodoro informou que foram realizados pelo Sistema Cofeci-Creci, no ano passado, mais de 500 mil autos no país inteiro. De fato, os números demonstram a atividade intensa que o Conselho Federal e os Conselhos Regionais vêm realizando em benefício da organização profissional. Para Sérgio Sobral, as plenárias federais são de grande valia para o trabalho de valorização da categoria. “O planejamento é fundamental para que qualquer projeto tenha êxito, e não é diferente no nosso setor. O mercado imobiliário é muito dinâmico. Ciente dessa realidade, o Sistema Cofeci-Creci está sempre reunindo a diretoria e os regionais para analisar e propor alternativas de adaptação. A primeira plenária do ano é uma oportunidade de avaliar nossas ações e o mercado como um todo”, pontuou o presidente do Creci-SE.

NOTA

No dia 25 de maio, o Creci-SE oferece mais uma oportunidade de aprimoramento aos corretores de imóveis, dando continuidade a uma série de capacitações. Será a vez do curso de Documentação Cartorária, ministrado pelo presidente da Associação dos Notários e Registradores do Estado de Sergipe (Anoreg-SE), Sérgio Abi-Sáber – que também é oficial registrador do cartório de Estância. As inscrições são gratuitas e serão abertas nesta próxima quarta-feira, 18, às 12h, no site do Creci-SE (https://crecise.gov.br/). Vale frisar que as vagas são limitadas. O curso será realizado no auditório do Conselho, das 18h às 22h, com direito a certificado.