O Sistema Cofeci-Creci (Conselhos Federal e Regionais de Corretores de Imóveis) segue acompanhando de perto todos os trâmites em prol do desenvolvimento do mercado imobiliário e, consequentemente, da economia brasileira. Na manhã desta quarta-feira (13), o diretor secretário Sérgio Sobral representou o Sistema num café com parlamentares do Encontro com a Indústria da Construção, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). O evento aconteceu em Brasília, e reuniu instituições do setor, deputados e senadores comprometidos com o futuro do país por meio da geração de emprego. Representando a Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp) e o (Sindicato da Indústria da Construção Civil de Sergipe (Sinduscon/SE), esteve presente Carlos Luduvice Júnior.

Na oportunidade, a CBIC lançou uma agenda estratégica com objetivo de gerar 1 milhão de novos empregos, discutindo soluções que visam à desburocratização. “A palavra de ordem é crescimento. E esse crescimento deve ser pensado e conquistado com responsabilidade e segurança jurídica, respeitando os interesses da sociedade. Sabemos que o mercado imobiliário é de fundamental importância para a economia brasileira. Alavancar este segmento gera um grande volume de empregos diretos e indiretos pelos serviços agregados: incorporação imobiliária, corretagem, publicidade, sistema financeiro habitacional etc. Ou seja, aquece a economia em todos os níveis: local, regional e nacional”, destacou Sérgio Sobral, que é também presidente do Creci Sergipe.

Sérgio Sobral entre os deputados Fábio Reis e Laércio Oliveira, e o diretor do Sindimóveis/SE, Carlos Luduvice Júnior

Sobral frisou ainda que estar junto aos parlamentares durante essas discussões é extremamente relevante. “São essas pessoas que vão representar nossos anseios e necessidades no Congresso Nacional. Em Sergipe, já contamos com o apoio do deputado federal Laércio Oliveira, que tem se engajado e comprometido com as causas levantadas pelo Sistema Cofeci-Creci. Ele está acompanhando, por exemplo, os projetos de lei compilados na Agenda Legislativa dos Corretores de Imóveis – projetos que têm impacto na categoria e no mercado imobiliário em geral”, pontuou o diretor secretário do Cofeci.