O setor de Fiscalização do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE) constatou mais dois exercícios ilegais recentemente: uma empresa sem inscrição de pessoa jurídica no Conselho, no município de Monte Alegre, e uma pessoa que atuava ilegalmente como corretor de imóveis em Nossa Senhora da Glória. Em ambos os casos, a Fiscalização fez a lavratura dos autos e adotou todas as providências legais pertinentes.

“A Fiscalização é atividade fim do Creci. Logo, não podemos abrir mão de seu caráter disciplinar. Mas esta gestão inseriu também um caráter orientativo, até porque é de interesse de todos – Conselho, mercado e sociedade – que aqueles que já trabalham no segmento se regularizem e trabalhem dentro da legalidade. Precisamos, inclusive, que aqueles que tiverem ciência de algum suposto exercício ilegal denunciem, a fim de contribuir com o andamento das atividades do Creci Sergipe”, pontuou o presidente André Cardoso.