CRECI SERGIPE

Sistema Cofeci-Creci lança Agenda Legislativa dos Corretores de Imóveis

Atualmente, transitam no Senado Federal e na Câmara dos Deputados um total de 54 projetos de lei que impactam o mercado imobiliário. Para dar celeridade às decisões parlamentares, o Sistema Cofeci-Creci apresentou, na noite da última quarta-feira (24 de abril), a sétima edição da Agenda Legislativa do Corretor de Imóveis, um compilado desses projetos. O lançamento aconteceu em Brasília, durante um jantar, e reuniu deputados e senadores numa apresentação formal das propostas de interesse dos corretores de imóveis em tramitação no Congresso Nacional.

Representando o Creci Sergipe, estavam o presidente Sérgio Sobral, que é diretor secretário do Cofeci, a diretora administrativa Fátima Sobral (também diretora de Integração do Cofeci), o conselheiro federal André Cardoso e o diretor de assuntos parlamentares Manoel Milstein. “Acompanhar esses projetos que estão em tramitação na Câmara e no Senado Federal é uma forma de atuar em favor da nossa categoria, do mercado imobiliário e da sociedade junto aos poderes constituídos da República. Assim, sensibilizamos os parlamentares e cobramos agilidade no exame desses projetos”, frisou Sobral.

Como o volume de projetos é grande, a Agenda Legislativa ajuda a organizar o material, facilitando a análise e o apoio dos deputados e senadores. “São muitas as propostas que podem, se aprovadas, impulsionar o mercado imobiliário e, consequentemente, a economia brasileira. Entendemos que o governo tem o papel de desenvolver políticas públicas e programas de fomento. Mas a negociação e o diálogo aberto devem prevalecer”, avaliou o presidente do Creci Sergipe.

Confira a Agenda Legislativa na íntegra em nosso portal. Clique aqui.

-

João Teodoro (presidente do Cofeci), Sérgio Sobral, Fátima Sobral e Joice Hasselmann.

-

Manoel Milstein e Sérgio Sobral junto à diretoria do Cofeci

Clube do Corretor: Creci-SE e Chevrolet fecham parceria

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE) firmou mais um convênio em benefício da categoria. Uma parceria com a Chevrolet para o Programa Amigos Chevrolet concede aos corretores de imóveis (e aos seus cônjuges e parentes de primeiro grau) descontos especiais na aquisição de veículos novos. “Nós sabemos o quanto é importante essa questão da mobilidade para o corretor de imóveis, que trabalha diariamente com visitas e resolvendo questões burocráticas em diversos locais. Então esse convênio é uma excelente notícia, sem dúvidas”, frisou o presidente do Creci Sergipe, Sérgio Sobral.

O benefício poderá ser usado em qualquer concessionária Chevrolet do Brasil, mas o corretor de imóveis interessado em usufruir dos descontos deve emitir, antes de fechar o negócio, uma carta bônus na sede do Creci Sergipe. Há vantagens especiais também para as Pessoas Jurídicas (imobiliárias), porém estas recebem o benefício diretamente nas concessionárias Chevrolet, necessitando apenas apresentar, além da documentação exigida pelo concessionário, a certidão de regularidade da empresa com o Conselho.

Os valores da carta bônus variam de acordo com o veículo escolhido de toda a linha Chevrolet. Será disponibilizada uma tabela atualizada mensalmente no portal do Conselho, que contará também com algumas das principais dúvidas esclarecidas. Aqueles profissionais que já quiserem retirar a carta bônus já podem entrar em contato – pessoalmente. Representantes da Concorde Veículos, concessionária que intermediou a parceria, colocaram-se à disposição para consultoria.

Sérgio Sobral representa Nordeste em reunião com Federação Internacional Imobiliária

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE) e diretor secretário do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), Sérgio Sobral, participou de uma reunião com o Conselho Diretor e o Conselho Consultivo da FIABCI (International Real Estate Federation) Brasil, na última segunda-feira (08). O encontro aconteceu na sede do Secovi São Paulo, e contou com a presença do presidente desta instituição, Basílio Jafet. O Cofeci, representado na ocasião por Sérgio Sobral, participa da Federação juntamente com outras instituições do setor imobiliário (Sinduscon, construtoras, incorporadoras, loteadoras, grandes imobiliárias e entidades representantes dos corretores de imóveis, por exemplo).

fiabci, cofeci e secovi

Sérgio Sobral ao lado do presidente do Secovi e de representantes da Fbiaci

Na ocasião, além da prestação de contas do ano anterior, a FIABCI elegeu sua nova diretoria. Cada região do país teve a oportunidade de fazer uma apresentação à federação, e o Nordeste foi representado por Sérgio Sobral. “Mostrei as potencialidades do Nordeste e as vantagens para os possíveis investidores. Uma das coisas boas é a migração, o Golden Visa, através da qual as pessoas fazer investimentos imobiliários e conseguir residência provisória, seguida da residência definitiva. O Nordeste segue sendo a bola da vez. São vários fatores que tornam nossa região atrativa e eu pude explaná-los ao público presente: mão de obra farta, clima agradável o ano todo, litoral com belezas naturais, subsolo rico em minérios, classe média forte, entre outros”, frisou Sobral.

O diretor secretário do Cofeci destacou que aproveitou a reunião para convidar os membros da FIABCI para o 4º Encontro Global de Corretoras de Imóveis, que será em Aracaju, Sergipe. “Diversos representantes da Federação disseram que estarão presentes e, além disso, divulgarão o Encontro no próximo evento da entidade, um congresso internacional em Moscou, Rússia. A FIABCI congrega mais de 60 países, ou seja, é uma excelente oportunidade de firmar parcerias e angariar investidores que fortalecerão nosso mercado imobiliário e, consequentemente, a economia”, pontuou Sobral.

Creci-SE conta com nova coordenadora de Fiscalização

A Fiscalização do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE), setor de extrema importância para a segurança da categoria e da sociedade em geral, agora conta com nova coordenação. Wanessa Kelly, agente fiscal, assumiu o cargo recentemente e já tem planos para o ano de 2019. Entre as estratégias, intensificar o trabalho no interior sergipano, especialmente nas cidades em que a atividade da corretagem tem crescido.

“Nós atuamos em visita aos diversos municípios nos quais estão com expansão imobiliária, orientando os corretores em relação a vendas, obrigatoriedade do registro de incorporação e apurando denúncias. Essas denúncias, inclusive, são fundamentais para a atuação do setor de Fiscalização, pois através delas é possível a retirada dos contraventores, aquelas pessoas que não têm habilitação legal para atuar na corretagem de imóveis. Vale frisar que denunciar um contraventor – ou mesmo um profissional que não esteja agindo dentro da legislação – é uma forma de contribuir com o fortalecimento do mercado imobiliário”, explica Wanessa.

Wanessa Kelly, coordenadora de Fiscalização

Somente neste mês de fevereiro, foram autuados cinco contraventores – a maioria resultado de denúncias anônimas.  Para Wanessa, os números do setor são fruto de um trabalho conjunto entre o Creci, os corretores e a sociedade em geral. “Nós trabalhamos diariamente na busca do combate à contravenção, que é a maior ameaça à categoria e ao mercado imobiliário. Além disso, o Conselho investe frequentemente em campanhas de valorização da categoria e combate ao exercício ilegal”, destaca a coordenadora.

A denúncia pode ser feita de forma anônima através do telefone (79) 2106-6801, de formulário no site ( https://crecise1.websiteseguro.com/.), de e-mail ([email protected]) ou presencialmente na sede do Conselho. “Quando há esse trabalho conjunto, o Creci alcança seus objetivos como órgão de fiscalização, a sociedade tem mais segurança nos negócios, evitando prejuízos morais e materiais, e o corretor de imóveis, por sua vez, tem um mercado de trabalho mais justo para atuar”, pontua Wanessa.

Sérgio Sobral representa corretores de imóveis em Encontro com a Indústria da Construção

O Sistema Cofeci-Creci (Conselhos Federal e Regionais de Corretores de Imóveis) segue acompanhando de perto todos os trâmites em prol do desenvolvimento do mercado imobiliário e, consequentemente, da economia brasileira. Na manhã desta quarta-feira (13), o diretor secretário Sérgio Sobral representou o Sistema num café com parlamentares do Encontro com a Indústria da Construção, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). O evento aconteceu em Brasília, e reuniu instituições do setor, deputados e senadores comprometidos com o futuro do país por meio da geração de emprego. Representando a Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp) e o (Sindicato da Indústria da Construção Civil de Sergipe (Sinduscon/SE), esteve presente Carlos Luduvice Júnior.

Na oportunidade, a CBIC lançou uma agenda estratégica com objetivo de gerar 1 milhão de novos empregos, discutindo soluções que visam à desburocratização. “A palavra de ordem é crescimento. E esse crescimento deve ser pensado e conquistado com responsabilidade e segurança jurídica, respeitando os interesses da sociedade. Sabemos que o mercado imobiliário é de fundamental importância para a economia brasileira. Alavancar este segmento gera um grande volume de empregos diretos e indiretos pelos serviços agregados: incorporação imobiliária, corretagem, publicidade, sistema financeiro habitacional etc. Ou seja, aquece a economia em todos os níveis: local, regional e nacional”, destacou Sérgio Sobral, que é também presidente do Creci Sergipe.

CBIC

Sérgio Sobral entre os deputados Fábio Reis e Laércio Oliveira, e o diretor do Sindimóveis/SE, Carlos Luduvice Júnior

Sobral frisou ainda que estar junto aos parlamentares durante essas discussões é extremamente relevante. “São essas pessoas que vão representar nossos anseios e necessidades no Congresso Nacional. Em Sergipe, já contamos com o apoio do deputado federal Laércio Oliveira, que tem se engajado e comprometido com as causas levantadas pelo Sistema Cofeci-Creci. Ele está acompanhando, por exemplo, os projetos de lei compilados na Agenda Legislativa dos Corretores de Imóveis – projetos que têm impacto na categoria e no mercado imobiliário em geral”, pontuou o diretor secretário do Cofeci.

 

Corretores de Imóveis devem declarar Comunicação de Não Ocorrência

O prazo vai até o dia 31 de janeiro de 2019

O setor imobiliário foi incluído pela Lei nº 9.613/98 como setor obrigado a cumprir normas que visam prevenir a lavagem de dinheiro nesse ramo de atividade econômica. E desde que a Lei nº 12.683/2012 alterou a Lei nº 9.613/1998, as pessoas físicas também são obrigadas a cumprir tais normas. Ou seja, além das empresas imobiliárias, os corretores de imóveis devem fazer a chamada “Comunicação de Não Ocorrência” (Declaração Negativa, antigamente conhecida por Declaração de Inocorrência) ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). O prazo vai de 1º a 31 de janeiro, e deixar de comunicar ao COAF, quando obrigado a fazê-lo, é infração legal punível com multa irrecorrível.

Os altos valores envolvidos nas negociações imobiliárias tornam o mercado de imóveis um alvo frequente de operações de lavagem de dinheiro. Além disso, há certa liberdade quanto à fixação de preços nas negociações e a possibilidade de estruturação de operações complexas. É aí que entra a importância das políticas de prevenção para tentar impedir as atividades ilícitas. “O Coaf tem a responsabilidade de receber e cruzar as informações sobre pessoas e operações, a fim de identificar possíveis operações de lavagem, traçar o caminho percorrido por esse dinheiro ‘sujo’ e enviar ao Ministério Público ou à Polícia Federal as informações que tem para que tais órgãos investiguem”, destaca o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE), Sérgio Sobral.

Sobral reforça ainda que é fundamental que todos os corretores de imóveis estejam devidamente cadastrados no Coaf e comuniquem ao referido órgão, no prazo de 24 horas da data da operação, toda e qualquer transação imobiliária ou proposta de caráter suspeito. “No caso de não ter havido qualquer operação suspeita ao longo do ano de 2018, o corretor de imóveis é obrigado a emitir a Comunicação de Não Ocorrência. No site do Creci-SE é possível acessar o link direto do Cofeci para fazer esta declaração. Lá vocês encontram mais informações e orientações, bem como o Guia de Prevenção à Lavagem de Dinheiro para o Setor Imobiliário, elaborado pelo Creci-SP, que esclarece as principais dúvidas em relação à legislação de prevenção e combate a esse tipo de crime organizado”, explica o presidente do Creci-SE.

O prazo para a Comunicação de Não Ocorrência teve início no dia 1º e segue até o dia 31 de janeiro de 2019. Deverá fazer a declaração toda e qualquer pessoa física ou jurídica que não se enquadre na Resolução-COFECI nº 1.336/2014, Seção VI – Das comunicações ao COAF, Art. 8º, incisos I ao XII e Parágrafo Único. Não há despesa no cadastramento dos dados, e nenhum pedido de informação deverá ser dirigido diretamente ao COAF, somente ao COFECI ( https://crecise1.websiteseguro.com/.). Vale frisar que após o dia 31 de janeiro, o profissional que não fizer a Comunicação de Não Ocorrência estará sujeito à multa.

Para o portal: Clique aqui para saber mais e fazer sua Comunicação de Não Ocorrência.

 

Sérgio Sobral conquista apoio parlamentar às causas do Cofeci

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE), Sérgio Sobral, e o vice-presidente Fausto Sobral, estiveram reunidos com o deputado federal Laércio Oliveira, que é também presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe. O encontro aconteceu na sede da Federação e teve em sua pauta assuntos relacionados ao mercado imobiliário e às atividades desenvolvidas pelo Sistema Cofeci-Creci, do qual Sérgio Sobral é diretor-secretário, em prol dos corretores de imóveis.

“Uma das principais mudanças que precisamos fazer é a reestruturação da da Lei 6.530/78, que regulamenta a profissão de corretor de imóveis. É muito importante adaptá-la às atuais necessidades do nosso setor e da própria sociedade. São mudanças em diversos âmbitos: honorários, teste de proficiência, prazo mínimo de cursos de formação, nível superior como requisito para ser corretor, entre outros pontos que fortalecerão a classe e o mercado. Em nome do Creci Sergipe e do Cofeci, nós solicitamos o apoio do deputado neste sentido: representar essas e outras reivindicações da categoria no Congresso”, explicou Sérgio Sobral.

Atualmente, o mercado imobiliário conta com uma Agenda Parlamentar dos Corretores de Imóveis, lançada pelo Cofeci. Trata-se de um compilado de dezenas de projetos que tramitam no Congresso Nacional e que podem influenciar no desempenho do setor imobiliário brasileiro. Láercio Oliveira já esteve presente no lançamento de uma dessas edições da agenda, oportunidade na qual participaram deputados e senadores que compõem a Frente Parlamentar Mista do Mercado Imobiliário. Segundo Sérgio Sobral, o parlamentar se prontificou a apoiar as ações do Creci Sergipe e do Cofeci em benefício dos corretores de imóveis.

“Não só acompanhando o andamento dos projetos que constam na agenda, mas também entrando com novas propostas que venham a fortalecer este setor que, como bem sabemos, é a base da economia”, ressaltou o presidente do Creci-SE. O Sistema Cofeci-Creci tem um histórico de construção de parcerias que visam ao crescimento do mercado imobiliário. E o apoio declarado por Laércio Oliveira deve render resultados positivos a curto prazo. “Uma ideia do próprio deputado é a implantação de uma câmara imobiliária para o fortalecimento do mercado imobiliário”, pontuou Sobral.

Laércio destacou que é necessário atender as demandas dos corretores de imóveis, para que possam exercer com maior liberdade sua atividade profissional. O deputado valorizou a atuação dos corretores e destacou que eles são essenciais para a fluidez do mercado imobiliário. “Os corretores de imóveis são uma das categorias profissionais mais importantes da economia brasileira. As vidas das pessoas têm a influência direta dos corretores e poder promover as adequações necessárias na lei para que o exercício da atividade profissional seja melhor ambientado é fundamental. Ouvi as demandas do presidente Sérgio e vou focar mais nesses assuntos demandados para promover o melhor para a classe”, afirmou Laércio Oliveira.

Cofeci participa de 1º Encontro Política Olho no Olho

Evento contou com participação do Ministro Ricardo Salles

 

Na última segunda-feira (14), o Secovi São Paulo realizou a primeira edição do Encontro Política Olho no Olho, reunindo políticos e representantes de instituições do segmento imobiliário. Representando o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), estavam o presidente João Teodoro da Silva e o diretor secretário Sérgio Sobral, que é também presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE). A convite do presidente do Secovi-SP, Basilio Jafet, o evento contou com a participação do Ministro de Estado do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que ministrou palestra abordando o tema “Foco na Eficiência”.

Presidentes

Da esq. para a dir., João Teodoro da Silva, o ministro Ricardo Salles e Sérgio Sobral.

Para Sérgio Sobral, as medidas anunciadas por Ricardo Salles contribuirão com o desenvolvimento mercado imobiliário, grande pilar da economia brasileira. “O ministro destacou que sua pasta tornará o licenciamento ambiental menos burocrático, mais ágil. Como ele mesmo disse, o Brasil precisa de transparência, bom senso, de respeito à livre iniciativa e de lucro que gere investimentos. Nós acreditamos que serão tempos de retomada do mercado com normas que respeitam o meio ambiente ao mesmo tempo em que estimulam o crescimento econômico”, frisou o diretor secretário do Cofeci.

Ricardo Salles informou que o ministério será todo digital, defendendo que a medida “fortalece a transparência e agiliza diversos processos”. Na oportunidade, também ressaltou que o déficit habitacional receberá maior atenção. “Muito se fala do campo, mas precisamos também ter um olhar para as cidades, a poluição dos rios, do ar, da contaminação dos solos, que são problemas graves”, argumentou, lembrando que o combate ao déficit habitacional pode resolver boa parte desses problemas, uma vez que moradia adequada impacta positivamente em questões como saneamento básico, captação de água, descontaminação de solo, entre outros.

Basilio Jafet, presidente do Secovi-SP, disse que acredita em uma mudança na forma como os agentes públicos veem o setor privado. “Sua gestão [Ricardo Salles] como secretário estadual do Meio Ambiente foi marcada por atitudes corajosas, com enfrentamento de dogmas e ideologias prejudiciais aos objetivos de fazer convergir o desenvolvimento com a proteção ambiental”, salientou.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP

Sérgio Sobral participa de posse do novo presidente da  CAIXA

A convite da Caixa Econômica Federal (CEF), o diretor secretário do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci) e presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE), Sérgio Sobral, marcou presença nas solenidades de posse e transmissão de cargo do novo presidente da instituição financeira, o economista Pedro Guimarães. O evento aconteceu na última segunda-feira (7 de janeiro), nas dependências do Salão Nobre do Palácio do Planalto e no Teatro da CAIXA Cultural no Setor Bancário Sul, em Brasília.

Sérgio Sobral ao lado do novo presidente da CEF, Pedro Guimarães

Sérgio Sobral ao lado do novo presidente da CEF, Pedro Guimarães

Na oportunidade, Sérgio Sobral conversou com o novo presidente da CEF, Pedro Guimarães, com o vice-presidente Marcelo Prata e com o ex-presidente, Nelson de Souza. “As metas mencionadas por Guimarães impactam positivamente no crescimento do mercado imobiliário, por exemplo: aumentar o microcrédito a comunidades carentes, que como bem sabemos ainda representam um déficit habitacional grande, e atender às empresas menores. Estamos falando do quinto maior banco do mundo, então é muito importante que esteja à frente de sua administração um economista com visão e experiência de mercado. Guimarães nos apresentou medidas que certamente revolucionarão para melhor o mercado imobiliário”, frisou o presidente do Creci Sergipe.

Durante seu discurso, Guimarães informou que nas próximas semanas visitará todos os estados brasileiros para ouvir a população. “Estaremos esperando por ele em Sergipe, sem dúvidas. É do nosso interesse que micro e pequenos empreendedores sejam contemplados com essa ampliação do microcrédito, bem como as famílias mais carentes tenham oportunidade de adquirir sua casa própria. Acredito que essas medidas são um passo consistente rumo ao fortalecimento do mercado imobiliário sergipano”, pontuou Sobral, enaltecendo a iniciativa de estabelecer parcerias com o Banco do Nordeste e o Banco do Brasil nas operações de microcrédito, mencionada pelo presidente da CEF.

Sigas as redes sociais do Creci Sergipe e fique por dentro das notícias do Conselho e do mercado imobiliário.

1 2 3 4 16